Home Diário de Bordo
O Veleiro Downloads
Passeios Contato

Vida a Bordo

Localização

Fone: +55-11-98228-2106

Produtos

 PASSEIO     

 
1- CHARTER
  1 - Paraty
  2 - Ilha Grande
 
2- EVENTOS
  1 - Semana de Vela de Ilha Bela
  2 - Encontros ABVC
  3 - Natal dos Velejadores
  4 - Cruzeiro Internacional Da Costa Leste 2008
  5 - Refeno 2008
 
3 - VIAGENS
  1 - Bertioga
  2 - Ilha Bela
  3 - De João Pessoa a Paraty 2009
  6 - Viagem CCL 2010, Caribe, Europa
Local: Cruzeiro Internacional da Costa Leste 2008

Passeio: CCL 2008 De Ilhéus a Camamú

Por termos antecipado a saída, velejamos sozinho, estávamos mais a fim de natureza e não cidade e também para evitarmos as velejadas noturnas e cansativas,  neste caso desnecessária por se tratar de apenas 61 milhas.
Viemos velejando com poucos momentos de ajuda do motor, em média de 5 a 7 nos, rumo 30 com ventos rondando de E SE,  e mar um pouco mexido de mesma direção.
Camamú é uma baia enorme com alguns povoados, muitas pedras e pouco calado em algumas localidades, jogamos ferro em frente a pousada Sabiá próximo ao campinho, Lugar pacato mas muito bonito, conhecemos a Dona  Otilha que diz ter sido namorada do Francês aviador Antoine de Saint Exupery  autor do livro “O pequeno Príncipe”, que pousava esporadicamente no pequeno campo de aviação existente nesta península por isto recebe o nome de “Campinho”.
Durante nossa estadia foram feitos vários passeios que graças ao pouco calado do Tuareg nos permitiu experiências indescritíveis, uma delas por exemplo uma expedição  a cachoeira de Tremenbé, localizada em  um braço de mangue 20 milhas acima no estuário de Marau, nome também dado a pequena cidade que fica a meio caminho. Chegar de veleiro e poder lavar a ancora na cachoeira é algo difícil de se descrever mas poderíamos dizer MARAVILHOSO, o rio muitas vezes dava cerca de 70 cm de profundidade e o barco navegava literalmente na lama.
Outro passeio foi para cidade de Camamu, centro do comercio em toda a baia tem uma feira que acontece aos domingos que reúne especiarias produzidas nas comunidades envoltórias, que trazem  na maior parte dos casos de barco um verdadeiro mercado popular e congestionamento de pequenas embarcações de transporte de carga e pessoas juntas.
Na região, existem vários estaleiros de fabricação de escunas, muito interessante de se conhecer.
No ultimo dia tivemos que fazer uma escolha entre conhecer Taipu de fora ou a Ilha da Pedra Furada, ficamos com a segunda opção acrescida de uma pequena caminhada entre Barra Grande e o campinho que deveria ser feita pela areia da praia se não tivéssemos nos atrasados e perdido o horário da maré, nada de mais fora ter de nadar dois rios atravessar mangue e demorar o dobro do tempo necessário, UM GRANDE ABRAÇO AOS MEUS TRES COMPANHEIROS DE CAMINHADA.
Nossa partida estava marcada, mesmo viajando de veleiro temos compromissos, nos estavam esperando em salvador para mais uma festa então não deu para ficar mais, partimos dia 18/08 as 3,30 hs para chegarmos ainda de dia.

Apresentação com fotos: CCL_2008_de_Ilhéus_a_Camamú.ppt

 

 

Desenvolvido por 360 InsSite